O hashtag #Maha_Amini em anúncios de rua no centro de Bruxelas! O que isto pode significar?

Até agora, achei a cobertura ubíqua das demonstrações anti governo no Irã em nossos principais noticiários na Europa meramente uma pequena amolação em relação a minha dieta de notícias. A BBC, a Euronews e estações principais semelhantes meramente substituíram as manchetes da hora com seus roteiros sobre a guerra escritos por Kiev por roteiros sobre os transtornos no Irã escritos por Washington. Ambos roteiros propagandistas são tediosos que me compelem a mudar o canal para Mezzo, mesmo que não esteja particularmente no ânimo de música clássica no momento.

Mas, nesta tarde, o dilúvio de propaganda chegou a uma nova dimensão. Enquanto passeava pela Avenue Louise a caminho de casa de meu clube de natação, fui surpreendido por um novo anúncio na calçada que substituiu os usuais anúncios promocionais para vinho ou para vegetais a preços especiais por uma ou outra cadeia de supermercado: lá estava um retrato de Mahsa Amini com seu hashtag! Meu primeiro pensamento foi quem diabos estava pagando por esta invasão de nosso direito coletivo a um passeio livre de política numa das melhores avenidas da cidade.

O sítio http://www.iranintl.com nos informa que o hashtag de Mahsa Amini quebrou recordes históricos: “O hashtag popular em apoio à Mahsa Amini, a jovem cuja morte desencadeou protestos nacionais no Irã, foi retuitado mais de 40 milhões de vezes”.

E como explicam este sucesso, que é dito ser 10 vezes mais que os hashtags mais populares no Twitter: “é um feito alcançado graças à cooperação de numerosas celebridades, assim como de ativistas e de organizações de direitos humanos”.

O que está faltando nesta explicação é a mão invisível do governo dos EEUU e de seus ajudantes, como George Soros e outros benfeitores, que certamente estão ocupados em financiar tanto as demonstrações no Irã como a vasta cobertura midiática sobre elas aqui na Europa ocidental, quiçá ao redor do mundo.

Por que as demonstrações contra o governo no Irã estão clamando pela derrubada da República Islâmica? Por quê agora?

Bem, há umas duas semanas atrás, fomos informados pelos megafones de Washington que o Irã estava fornecendo

drones e/ou sua tecnologia à Rússia para ajudar com a destruição das infraestruturas de eletricidade e de aquecimento ucranianas. O clamor subiu ao Capitol Hill para impor novas e esmagadoras sanções ao Irã como punição por se juntar ao esforço de guerra russo. Infelizmente, logo ficou claro que todas sanções concebíveis já foram impostas ao Irã há muito tempo, então essa via provou ser sem saída. Portanto, uma idéia brilhante de alguns carreiristas ambiciosos no Departamento de Estado ou de seus consultores para incendiar as forças de oposição no Irã e para lhes dar cobertura promocional ilimitada em difusão global.

Este tipo de manipulação cínica da opinião pública no ocidente, provocando choramingo, poderia parecer engenhosa se não tivesse sido tão bem descrita e prevista por George Orwell em 1984.

Translated into Brazilian Portuguese by Evandro Menezes